Resenha #13: A Cidade do Sol - Khaled Hosseini


Título: A Cidade do Sol
Autor: Khaled Hosseini
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 368
Ano: 2007


Mariam tem 33 anos. Sua mãe morreu quando ela tinha 15 anos e Jalil, o homem que deveria ser seu pai, a deu em casamento a Rashid, um sapateiro de 45 anos. Ela sempre soube que seu destino era servir seu marido e dar-lhe muitos filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Laila tem 14 anos. É filha de um professor que sempre lhe diz: "Você pode ser tudo o que quiser." Ela vai à escola todos os dias, é considerada uma das melhores alunas do colégio e sempre soube que seu destino era muito maior do que casar e ter filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Confrontadas pela história, o que parecia impossível acontece: Mariam e Laila se encontram, absolutamente sós. E a partir desse momento, embora a história continue a decidir os destinos, uma outra história começa a ser contada, aquela que ensina que todos nós fazemos parte do "todo humano", somos iguais na diferença, com nossos pensamentos, sentimentos e mistérios.


Olá, tudo bom? A leitura desse livro para mim foi bem interessante, nunca tinha lido nenhum obra de Khaled e confesso que sai da minha zona de conforto ao ler este livro. E confesso que não me arrependi. 

Vamos conhecer a historia de Mariam, uma jovem de 15 anos que mora com sua mãe em uma cabana simples, ela é filha de Jalil, um homem muito rico. A mãe de Mariam era empregada na casa de Jalil, eles tiveram uma relação amorosa, mas quando ele soube que sua empregada estava grávida, teve que afasta-la, para evitar a vergonha para a sua família. Ele já era casado com três mulheres, além de ser um homem influente. 



Mariam passou a vida toda idolatrando seu pai. Ele nunca deixou faltar nada, sempre enviava alimentos para as duas e uma vez na semana ia visitar Mariam, ele contava histórias, falava sobre as coisas do mundo e deixava a menina encantada. Sua mãe, ao contrário, tentava mostrar para a filha, que seu pai não se importava com ela. Mas, a jovem garota pensava apenas que era implicância da mãe.

Em uma das visitas, Jalil perguntou a Mariam o que ela queria de presente de aniversário. Ela responde que, gostaria de ir ao cinema com ele. De cara, ele negou o pedido da filha, não podia ser visto com uma filha bastarda, isso iria ofender a imagem da família dele e de seus negócios. Depois de muita insistência, ela acaba cedendo e combina que o carro irá busca-la no outro dia. Ao saber disso, a mãe de Mariam fica desesperada, implora para a filha não ir, ameaça até se matar. Mas, nada impede de Mariam realizar seu grande sonho: ir ao cinema com o pai e depois conhecer seus meios irmãos.

O grande dia chega, ela esperou e esperou...E o carro com seu pai não apareceu. Mariam não desiste e decide ir a pé mesmo, ela  fica maravilhada ao ver as belezas da cidade, de ver pessoas diferentes, um mundo diferente e novo. Ela chega na casa do pai, uma empregada diz que ele não está, ela decide esperar. Horas se passam, até que o motorista de Jalil aparece e diz que vai leva-la para casa, ela diz que vi esperar, Mariam dorme no chão, em frente ao portão, da bela mansão de seu pai. No dia seguinte, deixam para ela o café da manhã, ela pergunta por seu pai e não recebe resposta. Ela e obrigada a ser levada para casa pelo motorista, quando ela olha para a janela da casa, vê o rosto de seu pai...Fiquei com tanta raiva dele neste momento, e meu coração doeu por Mariam.

A pobre garota ficou desolada, lembrou de todas as coisas que mãe já havia falado sobre ele. Seu coração doía muito, aquele mundo de encanto  desfez como um castelo de cartas. Mas, as coisas iam piorar mais! Ao chegar em casa, não encontra sua mãe, procura em todos os cômodos e quando sai no quintal, tem a pior visão de sua vida: sua mãe morta, enforcada em uma árvore...Pobre Mariam, em um dia perdeu sua mãe e seu pai. 

Querendo ou não, Jalil teve que cuidar de Mariam. A levou para sua casa, foi bem tratada e bem recebida. Ela só não esperava que seu pai e suas três esposas já haviam providenciado seu casamento com Rashid, um homem de 45 anos...Ela tinha só 15 anos! Eles casam, mudam para Cabul. Rashid se mostrava um bom marido, conversava com Mariam, saiam para conhecer a cidade, tudo ficou mais lindo quando ela engravidou. O casal estava super feliz, só que ela perde o bebê...E foi assim toda vez que engravidava. Então, a verdadeira face de seu marido foi mostrada, aquele homem gentil, deu lugar a homem grosso, que a espancava e falava coisas horríveis para ela.

Mutos anos se passam. E somos apresentados a Laila, uma mocinha de 14 anos, que mora na mesma rua de Mariam, gora com 33 anos. Laila é filha de um professor, ele estimula a filha a estudar e correr atrás de seus objetivos, bem diferente dos padrões da cultura do seu país. Ela tem dois irmãos mais velhos que estão lutando na guerra. Eles morrem, isso abala demais a família, principalmente sua mãe, que fica em depressão. Laila nutre uma paixão por Tariq, seu vizinho. Confesso que as cenas que eles apareciam são as melhores. Mas, a guerra se intensifica, muitos estão fugindo de Cabul, rumo ao Paquistão, inclusive Tariq e sua família. Antes de partir, ele pede Laila em casamento. Ela não aceita porque não pode deixar seus pais, ela não faria isso...Infelizmente, seus pais morrem e ela fica muito ferida...É quando o destino de Mariam e Laila se cruzam. Mariam cuida de Laila, ambas passam a cultivar uma bela amizade. Rashid pede a jovem Laila em casamento, ela aceita já que está sozinha no mundo. Ambas esposas sofrem agressões e humilhações...Além de sofrerem com os horrores da guerra, tem que conviver um um homem bruto dentro de casa.

A Cidade do Sol, nos mostra uma cultura bem diferente da nossa, o autor foi brilhante ao descrever a rotina da cidade de Cabul, suas culturas. Soube como nos mostrar como é a aflição daqueles que moram em países que vivem em zona de conflito. Uma passagem que me marcou muito, foi quando os mísseis eram lançados contra Cabul, Laila e sua família fechavam os olhos e esperavam, depois do clarão, respiravam aliviados e saiam as ruas para ver quem tinha sido atingido...Uma descrição muito forte mesmo.

"Não se podem contar as las que brilham em seus telhados, nem os mil sóis esplêndidos que se escondem por trás de seus muros"

O livro nos mostra a vida de duas mulheres que tiveram seus destinos entrelaçados. Duas mulheres onde a vida foi mudada de uma maneira que nenhuma delas jamais poderia imaginar. Duas mulheres que tonaram-se amigas em meio a tanto sofrimento, dando forças uma a outra e superando as dificuldades...Procurando apenas um final feliz.

Boa leitura!

55 comentários:

  1. Menina primeiramente tenho que parabenizar pela sua BELA RESENHA, porque eu simplesmente amei tudo que você contou sobre a estória. Eu fiquei babando. Amei, SÉRIO! Eu não conhecia o livro até agora. E eu sinceramente já vou correr atrás para ver se tem o livro em ebook para ler, porque tenho certeza que irei gostar bastante. A estória me pareceu ser bem envolvente. Achei que você escreve muito bem. PARABÉNS viu?

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/resenha-mao-de-ferro-vl2.html?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Silvana. Muito obrigada! Fico feliz que tenhas gostado da resenha. Você vai se envolver e gostar muito do livro. Beijos!

      Excluir
  2. Olá

    A resenha ficou ótima, eu participo de grupos de debates e esse livro uma vez foi escolhido, só que deixei passar a oportunidade de ler ele, vendo a premissa agora eu gostei,chamou minha atenção, mas é o tipo de livro que por mais que eu queira ler,sempre deixo pra depois, a cultura os costumes são muitos diferentes, a forma que muitas das mulheres são tratadas, acredito que o livro seja até um pouco pesado por causa das agressões, vou ver se consigo ler ele depois.

    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Liv! Relutei um pouco para ler, foi um pouco demorado para terminar, mas valeu a pena! Beijos!

      Excluir
  3. Olá, Suzana.
    Eu amei esse livro. Já tinha gostado muito do outro livro do autor, mas esse eu adorei porque diferente do outro livro, as mulheres tem alguma reação, não ficam apáticas o livro todo. Sem falar na cultura que é riquíssima. Parabéns pela sua resenha.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sil! Obrigada! Esse foi o primeiro livro que li dele. Gostei muito das protagonistas, beijos!

      Excluir
  4. "A Cidade do Sol" é um dos meus livros queridinhos do coração, e o meu favorito do autor. Como você disse, ele nos tira da nossa zona de conforto, nos leva pra um outro mundo que existe junto com o nosso e nem pensamos muito nisso, né?

    Bjs, Ju!
    http://julicronicas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Juli! Exatamente isso, as vezes esquecemos das outras realidades, esse livro me fez ter bastante reflexões. Beijos!

      Excluir
  5. Olá, tudo bem?
    Geente eu tenho esse livro em casa, comprei ele porque vi uma amiga minha lndo e ele estava gostando, então comprei ele na promoção por 10 reais e ainda não li, justamente por ele não me chamar a atenção, mas agora, vou devorá-lo, bjss

    http://leesoncre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Que bom que você tem ele em casa, é uma ótima leitura! Beijos!

      Excluir
  6. Tentei ler O caçador de pipas, mas não me adaptei à narrativa do autor e acabei interrompendo a leitura. Isso já faz muitos anos. Então não sei se conseguiria ler A cidade do sol, na verdade não costumo me dar bem com livros que abordam culturas muito diferentes, e acho que deve ser bem forte mesmo essa descrição deles fecharem os olhos e aguardarem enquanto mísseis eram lançados para depois sair às ruas e ver quem tinha sido atingido daquela vez. Realmente não sei se é uma leitura indicada para mim.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ju! É uma leitura forte, pois é uma cultura muito diferente da nossa, outra realidade, relutei para ler mas valeu a pena. Beijos!

      Excluir
  7. Nossa.
    Eu já li um livro do autor e sei como a escrita dele é forte e marcante.
    Infelizmente esses casamentos fadados ao fracasso acontecem e a cultura deles é fogo, sempre o homem em primeiro lugar e a mulher é somente mulher.
    Gostaria de ler e conhecer melhor essa amizade delas.
    Amei a resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Michelle! Esse foi o primeiro livro do autor que li, a escrita dele é bem marcante, nos mostra uma realidade da qual não somos acostumados. Beijos

      Excluir
  8. Olá Suzana, tudo bem?
    Fiquei arrepiada ao ler sua resenha - ela esta incrível, parabéns!
    Ler sua resenha me fez lembrar de todos os sentimentos que tive ao ler esse livro. A menina procurando o pai, um marido que a maltrata. Laila em busca de amor, quando perde tudo. E é exatamente isso que você disse: o destino delas foi entrelaçado, pois elas queriam apenas um final feliz.
    Beijos e parabéns pela excelente resenha.
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruna! Obrigada! Mexe demais com a gente, só de me imaginar em uma situação assim...nem tem como imaginar, beijos!

      Excluir
  9. Eu li "O Caçador de Pipas" e gostei muito! Ainda preciso ler outro livro do autor! Tenho certeza que também vou gostar. Acho incrível conhecer essa cultura tão diferente da nossa de um modo que nos deixa tão próximos das personagens!
    Beijos,
    Déia
    www.ownmine.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andrea, é muito legal como o autor nos deixa próximo dos personagens, você tem um certo afeto por eles. Beijos!

      Excluir
  10. Olá Suzana!!
    Que resenha incrível. Eu li esse livro tem quase dez anos e até hoje ela me emociona e me encanta. Pra mim, essa é uma das melhores histórias do Khaled. O jeito dele narrar tudo, cruzar as histórias, toda a emoção que ele faz a gente sentir. E simplesmente lindo.
    Parabéns pela resenha. Leia O Caçador de Pipas (caso não tenha lido) e prepare os lencinhos. E outra história fantástica do Khaled.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Leonardo! Muito obrigada! Esse foi o primeiro livro que li deste autor, vou anotar a dica de leitura, abraços!

      Excluir
  11. Oiee!!
    Já conhecia o titulo. as tinha um certo receio de ler e acabar achando cansativo!!
    Mas depois de a sua resenha percebi que é bem o tipo de livro que gosto, livros que trazem personagem fortes e uma historia de vida carregada!!
    Com certeza irei dar uma chance ao livro!!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Suzi! Fico feliz que ficou com vontade de ler, é um ótimo livro. Beijos!

      Excluir
  12. Oii!

    Nunca li nada que tivesse relação com esse tipo de cultura.
    Gente, eu fiquei com dó dela só pela sua resenha, fico imaginando o sentimento ao ler mesmo a obra. Leria o livro para conhecer a escrita e o local onde a história foi ambientada :D


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana Paula! A história se passa em Cabul, no Afeganistão. Dá aflição sim, não tem como não se envolver com toda a trama, beijos!

      Excluir
  13. Olá Suzana!
    Que resenha incrível! Amei *-* Em 2012 uma amiga me falou sobre o livro, mas não me empolguei muito. Já depois dessa sua resenha, quero muito ler esse livro! Parece ser muito interessante e cativante!
    Beijos, Nathália
    https://livrosdagarotavermelha.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nathália! Obrigada! É um ótimo livro, de princípio, ficamos com o pé atrás, mas depois começamos a gostar. Beijos!

      Excluir
  14. Oi, Suzana
    Esse livro é tudo né!! Sou suspeita para falar, pois o Khaled é meu autor preferido e já li todos os seus livros. Cidade do sol é um dos melhores. Ele realmente foi brilhante ao abordar a cultura delas, e misturar suas histórias. Há descrições muito fortes mesmo. Que bom que também amou.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Letícia! É um livro bem forte, que gostei muit! Beijos!

      Excluir
  15. Oláá Su
    Nossa, já ouvi maravilhas sobre o livro, mas confesso que nunca fiquei curiosa para procurá-lo na biblioteca para uma futura leitura, porém com sua resenha fiquei fascinada e curiosa, foi para WishList hahaha
    Parabéns pela resenha Su ;)
    Bjoos

    Jovem Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eloísa! Muito obrigada flor, se você tiver oportunidade, vai gostar bastante! Beijos!

      Excluir
  16. Olá Suzana, esse livro parece ter uma historia bem construída e bem triste e pela sua resenha o livro esta muito bom *-* Espero poder lê-lo em breve.

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jéssica! O livro é muito bem construído, é bem triste a realidade que ele apresenta, beijos!

      Excluir
  17. Oi Su... eu não pretendo ler esse livro, mas a sua resenha só me mostra o quanto ele é triste e bem intenso... nossa... eu não curto ler nada que tenha guerra desse porte, talvez em filmes, mas é muito raro... a descrição que você deu para o sofrimento das mulheres além de submeterem a maus tratos, ainda ter que dividir o marido com outras, mesmo que seja cultura local eu acho muito errado, mais ainda casando com um velho de 45 anos se tendo apenas 15... fiquei revoltada rs.... mas de qualquer forma, parece ser ma história bem chocante, mas bonita... Xero!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii Dih! Lindona, é bem revoltante mesmo. Durante a leitura tive vários momentos de raiva por diversas situações assim, beijos!

      Excluir
  18. Olá Suzana esse é um livro que quero ler, adorei a resenha, e fiquei emocionada com algumas passagens que vc citou, todos que leem esse livro sempre tem boas referencias e indicam. É forte e intenso como vc disse, uma cultura totalmente diferente, mas eu gosto de conhecer leituras assim, que retratam os costumes de outras culturas.
    Bjkas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Danielle! Fico feliz que tenhas gostado, é um livro muito bom, voc~e vai gostar, beijos!

      Excluir
  19. Esse livro está nos meus desejados faz tempo, parece ser uma história linda. Quero muito ler algo do autor, só vejo elogios quanto a sua escrita e obras <3
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dessa! É um livro maravilhoso, você irá gostar, beijos!

      Excluir
  20. Olá!
    Eu nunca li nada do autor, mas vejo tão bons comentários sobre ele por aí que não tem como não sentir vontade de ler algo dele.
    Adorei sua resenha e já anotei a dica!
    Espero gostar da leitura!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jess! Obrigada, fico feliz que tenhas gostado. É um ótimo livro, você irá gostar, beijos!

      Excluir
  21. Olaa
    Ja li O caçador de pipas do autor e adorei, tenho A cidade do Sol faz um tempo mas ainda nao o li, porém sua resenha me deu uma animada hahha espero ler em breve e gostar, ótima resenha e dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Catharina! Fico feliz que tenhas gostado, beijos!

      Excluir
  22. Oi Su, sua linda, tudo bem
    Até hoje não li O Caçador de Pipas, todos me dizem que é belíssimo apesar de triste. Quando eu descobri esse outro livro do autor e li a sinopse, fiquei receosa de sofrer muito junto aos personagens. Não acreditei quando a mãe dela tirou a própria vida só porque ela quis ir atrás do pai. E não acreditei quando o pai a casou com um homem de 45 anos. Nossa, não consigo imaginar isso. E depois toda essa violência!! Acho que vai mexer muito comigo, mas ainda tomo coragem para ler. Sua resenha ficou ótima!!!!!!
    Beijinhos.
    Cila.

    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Cila! Flor, obrigada! As ações que ocorrem são muito fortes e mexem demais com o leitor, beijos!

      Excluir
  23. Oi Suzana, tudo bem? O primeiro livro que eu li do autor foi "O Caçador de Pipas" e gostei muito, mas nada me preparou para o que senti em "A Cidade do Sol". Gostei de ler sua resenha e relembrar um pouco do livro, já que faz quase 3 anos que eu o li. É realmente incrível como o autor descreve a cultura afegã, o quanto de sofrimento a Laila e a Miriam sofreram e como elas lidaram com isso, uma apoiando a outra e tudo o mais. É um livro que com certeza eu quero reler e fazer uma resenha, pois acho que todos deveriam ler.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rafaella! É um livro bem forte e emocionante mesmo, beijos!

      Excluir
  24. Olá, tudo bem?

    Sempre que leio uma resenha desse livro eu fico com vontade de ler, mas também sempre esqueço de comprar HAHAHA. Mesmo não sendo muito um estilo de livro que eu gosto de ler, eu sempre admirei quando os autores pesquisam e nos apresentam uma cultura bem diferente da nossa, pois isso só nos enriquece. Muito bacana seu texto, parabéns.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Matheus! Obrigada! Ler A Cidade do Sol é uma viagem maravilhosa em outra cultura! Beijos!

      Excluir
  25. Oie, tudo bom?
    Eu já li os outros dois livros do Khaled e não li esse ainda. Eu gosto muito da escrita dele porque ele pega seu coração, aperta bem forte e te deixa com uma história triste e ao mesmo tempo inspiradora. Sua resenha só fez aumentarem minhas expectativas sobre esse livro.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Oi Suzana,

    Tenho várias pessoas amigas que leram este livro e adoraram e confesso que não seu nem porque não tive vontade de ler a obra, mesmo sabendo que ele contém um enredo muito interessante. Talvez como você eu tenha que sair um pouco da minha zona conforto e me aventurar, até porque, sempre que faço isso eu me surpreendo positivamente.

    Beijos
    Tânia Bueno
    www.facesdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  27. Oi Suzana!
    Adorei sua resenha! Maravilhosa, muito bem explicada!
    Já vi várias resenhas desse livro, mas só foi depois da sua que fiquei com vontade de comprar.
    Quero ler O caçado de pipas, está na minha lista de desejados!
    Adorei suas quotes, algumas me deixaram bem emocionada!
    Sucesso e beijos!

    ResponderExcluir
  28. Oi, tudo bem?
    Nunca li nada do autor, mas por todas as resenhas que leio, ele realmente parece ser incrível ao retratar a sua cultura. Não consigo nem imaginar a tensão que deve ser viver em áreas de conflitos, e ler sobre isso deve mexer muito com o leitor.
    Adorei a resenha
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Oii, tudo bem?
    Eu já tinha visto muitas pessoas falando super bem desse livro, mas até agora eu não sabia do que a historia se tratava rsrs. Confesso que achei a premissa bem diferente, e a leitura do livro me faria sair da minha zona de conforto, mas tenho muita vontade de o ler.

    ResponderExcluir
  30. Eu li esse livro e não gostei muito!

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  31. Já li este livro e nossa. Que tantas lágrimas eu derramei. Nunca li uma obra que conteve tantas e tantas tragédias.Eu prefiro o Caçador de Pipas mas este livro realmente valeria a pena ler.
    Muito forte, tocante e não tem como não querer um final feliz.
    Beijos e sucesso.

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário é muito importante!

Todos os posts são escritos com bastante carinho para todos os leitores.

E, sempre que der, vou responder seus comentários.

Obrigada pela visita e volte sempre!

Siga o blog no GFC, Curta nossa Fanpage. Siga no Instagram.