A Linha ação

Resenha #36: A Linha - Teri Hall

5.5.16Suzana Chaves Linhares



Título: A Linha
Autora: Teri Hall
Editora: Novo Século
Páginas: 248
Ano: 2011

Rachel vive com sua mãe na Propriedade. O lado bom é que o lugar fica longe da cidade, onde o governo opressivo é mais atuante. O lado ruim, pelo menos para a maioria das pessoas, é que fica perto da Linha – uma porção intransponível do Sistema de Defesa das Fronteiras Nacionais, uma barreira invisível que circunda todo o país. Ela pode ver a Linha através das janelas da estufa, mas está proibida de se aproximar dela. Apesar de Rachel ter ouvido incontáveis rumores sobre os perigos que existem do outro lado da Linha, ela nunca acreditou de fato neles. Até o dia em que ouve uma gravação que só poderia ter vindo de lá. É uma voz pedindo socorro. Quem enviou a mensagem? O que sua mãe estará escondendo? E até onde Rachel irá para fazer o que acha que é certo? Com uma narrativa impressionante, A Linha investiga o esforço de uma menina para tentar atravessar – não apenas a Linha, mas as barreiras que sua mãe traçou para protegê-la.


Olá leitores! como estão?

Um livro que me fisgou desde a primeira página, foi isso que A Linha conseguiu fazer. 

Vamos conhecer a jovem Rachel, que mora na Propriedade, onde a sua mãe Vivian trabalha como governanta para a senhora Moore. Uma mulher educada, refinada e um tanto rabugenta, que esconde um grande segredo.


Rachel ajuda sua mãe nos afazeres domésticos. Mas, adora ficar na estufa, onde a senhora Moore cultiva suas belas orquídeas. O fascínio de Rachel é observar a Linha, que é uma barreira invisível que divide os Estados de Unificação (EU). O governo diz que a Linha é uma forma de proteger a população da ameaça dos Outros, que seriam seres animalescos, malvados e com poderes sobre-humanos. 


"A Linha propriamente dita era invisível. Havia uma faixa de solo árido no prado que se estendia tão longe até onde a vista alcançava, onde não nascia grama. E Rachel pensava poder ver um tipo estranho de névoa, mas até isso aparecia apenas em determinadas horas da luz - logo antes do anoitecer ou pela manhã bem cedo."
 Certo dia, Rachel decide que vai atravessar a Linha. Escondida de todos,ela se dirige ao limite da Propriedade, que é onde está a Linha. Ao tentar atravessar, a garota é repelida de volta para onde veio. Nesse exato momento, ela escuda um ruído muito forte vindo da estufa, assustada, ela sai correndo e se esconde na estufa. A senhora Moore vai inspecionar a estufa e descobre o esconderijo secreto de Rachel. Lá, ela encontra a menina com o rosto bastante assustado. 

O ruído que Rachel escutou foi do vidro do teto da estufa que havia quebrado, e claro a senhora Moore acusa a menina de tal feito. Para pagar o prejuízo, Rachel terá que trabalhar três meses na estufa. Nesse período ela vai aprender tudo sobre orquídeas e até se apega ao ofício.

Certo dia Viviane e Rachel vão a cidade de Bensen para fazer compras para a Propriedade. Enquanto elas estão na cidade ocorre uma Identificação. Suzana, o que é isso? 

A Identificação ocorria quando os Agentes da Fiscalização (AF) identificavam possíveis Colaboradores, ou seja, pessoas que eram oposta ao sistema do governo, na forma como controlavam tudo, eram identificados através do código genético ou através de delação. Vivian quando vê tal ação fica nervosa demais e faz de tudo para sair dali com a filha, sem chamar muita atenção. Rachel, por outro lado, quer ajudar as pessoas que estão passando por tal situação, mas é contida por sua mãe.

"Elas escaparam pela porta, Rachel se mantendo o mais perto possível de sua mãe. Quando estavam nas rua, Vivian passou o braço ao da filha e a virou para a vitrine da peixaria. Observou a multidão no reflexo do vidro, esperando o momento certo para saírem. Quando parecia que a atenção de todos estava totalmente voltada para a Identificação, Vivian correu pela rua trazendo Rachel consigo."


Essa atitude de sua mãe deixa Rachel perplexa. Como sua mãe poderia se omitir em uma situação dessas? Como não ajudou aquela pobre mãe e filha sendo humilhadas no meio da rua? Ela, que sempre ensinou princípios, ética e bondade? Rachel estava revoltada com tudo. Mas, é nesse momento, que Vivian precisa ter uma conversa com Rachel e contar tudo sobre uma parte da vida dela que era mantido em segredo.

O segredo revelado deixa a mente de Rachel a mil! Como sua mãe poderia ter escondido algo assim? Vivian fez tudo o que podia para proteger sua filha, de qualquer perigo. Rachel decide espairecer e vai ler perto de uma região de charco, perto de um lago, dentro da Propriedade. Quando algo chama sua atenção: um gravador boiando na superfície do lago. Ela corre para pegar e ver se tem algo gravado...E tem:

"Alô - Disse a voz, seguida por estática. Depois: - Índigo...perdoe...estamos desesperados...ajude. - Mais estática, e: - Se você sobreviver...perigo...não pediria se...escolha. Nosso...morrerá se não conseguir o remédio...ele vai esperar perto da margem...estufa todos os dias no pôr do Sol...esta mensagem...vai explicar. Por favor, nos ajude."


Sim, era Real! Era uma mensagem do outro lado da Linha, uma mensagem do Outros! Rachel fica assustada com seu achado e decide que vai ajudar, ela precisa ajudar...Era isso que seu pai faria. 

"Era real. Alguém estava do outro lado...Então ela escutou um farfalhar na grama, uma única vez, em algum lugar na sua frente" 


Eu queria poder contar tudo aqui para vocês, mas não posso. Não posso tirar esse prazer de vocês, o prazer de descobrir o que vai acontecer nesse encontro. E as consequências que isso ira trazer para a vida de todos naquela Propriedade. Lembram da senhora Moore? Então, o motivo dela ser tão sisuda, as vezes mal humorada, está relacionado com um segredo que ela guarda, um segredo relacionado diretamente com a Linha e com os Outros. 

Ao longo da história, Vivian conta toda a verdade para a senhora Moore e essa também conta o seu segredo a Vivian e Rachel, a garota fala da gravação e a sisuda senhora deixa cair sua face durona e no lugar aparece uma mulher marcada por uma enorme perda...Elas se unem e decidem ajudar aqueles que pedem ajuda do outro lado.

Eu amei o livro, do início ao fim. Muito bem escrito, a leitura super fluida. Teri Hall te leva para dentro da história, ela te prende. Você quer descobrir o que vai acontecer, que segredos são esses que Vivian e sua patroa guardam tanto, o que há do outro lado da Linha, o que aconteceu de tão grave que fez o governo isolar pessoas para o lado de lá?


A Linha é o primeiro livro de uma trilogia, os outros volumes são: Away e The Island. A diagramação está ótima, as páginas apresentação tons amarelados (sépia), a textura é bem agradável e a fonte é confortável aos olhos.

É uma história intensa, envolvente, gostosa de ler, dinâmica! Uma história fascinante que te faz querer mais! E se você gosta de histórias assim, então esse livro foi feito para você!

Gostaram? Me diga o que achou...Até a proxima!


Você Pode Gostar Desses

12 comentários

  1. Eu ainda não conhecia essa série mas até que fiquei curiosa. Achei essa proposta muito interessante e a resenha me deixou querendo saber mais sobre a história. A capa é bem diferente mas só por ela eu não me interessaria para a leitura, ainda bem que vi a resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beatriz! A história é muito boa, beijos!

      Excluir
  2. Muito interessante. Parece ser aquele livro que te prende desde a primeira página, né. Gostei da resenha e seu blog é muito fofinho haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thays! Prende mesmo por que você quer descobrir tudo! Obrigada pelo elogio, beijos!

      Excluir
  3. Olá Suzana, tenho esse livro em casa, mas não tive a oportunidade de ler. Depois dessa resenha fiquei bastante tentada a iniciar a leitura. Parabéns!

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Raquel! Você vai gostar da leitura, beijos!

      Excluir
  4. Simeia Silva10.5.16

    Oi, não conhecia o livro mas curti demais o pouco que conhecia na sua resenha. Me pareceu ser uma distopia, estou certa? Curti pacas a ideia da história e estou bem curiosa se elas conseguirão achar essas pessoa se ajudá-las. Fiquei encucada pensando se seriam mesmo pessoas, já que diziam que depois da linha teria seres horrendos,hahaha. Curiosaaaaa. Se ler a continuação, traga logo a resenha pra gente.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Simeia! Sim é uma distopia! Fico feliz que gostou, estou louca para ler a continuação, beijos!

      Excluir
  5. Fiquei muito curiosa! Vou procurar mais sobre esse livro, quero ler hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Helena! Fico feliz que gostou, beijos!

      Excluir
  6. Suzy do céu, suas resenhas são uma maldade! Tu sempre vai contando, contando, contando até que na melhor parte tu pah! Para e diz pra nós lermos o livro! Isso é sacanagem, viu? Gostei demais da premissa, adoro distopias com mistério, caramba show de bola!
    Traga logo mais livros assim viu?!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Giu! Aahh não é maldade! Fico feliz que gostou, beijos!

      Excluir

Olá! Seu comentário é muito importante!

Todos os posts são escritos com bastante carinho para todos os leitores.

Sempre que der, vou responder seus comentários.

Obrigada pela visita e volte sempre!

Siga o blog no GFC, Curta nossa Fanpage. Siga no Instagram.

Visitas

Formulário de contato