Resenha; Desculpa, Esqueci de Mim - Giovana C. Soares



Título: Desculpa, Esqueci de Mim
Autora: Giovana C. Soares
Editora: Amazon
Gênero: Romance
Páginas: 16
Ano: 2016
Agatha era uma jovem bailarina que tinha muitos sonhos, um belo dia ela acorda e sente-se um tanto estranha. O que aconteceu? Ela não lembra mais de nada, àquelas pessoas ao seu redor não faziam parte de sua vida, tudo estava diferente ou será que seria ela?







Olá leitores! Tudo bom?

Hoje trago para vocês uma leitura bem doce e gostosa. Vamos conhecer Desculpa, Esqueci de Mim.

Agatha, uma jovem ruiva de 15 anos, bailarina. Tem uma vida tranquila, estuda em uma boa escola, tem uma família feliz e claro, tem um belo rapaz apaixonado por ela. Mas ela não é apaixonada por ele. Na verdade, não vê nada demais nele.

Até que um dia, ela acorda e percebe que algumas coisas estão diferentes. Sua pantufa de coelhos não estão perto de sua cama, sua cortina rosa havia sido trocada por persianas brancas. Só, que esses detalhes não lhe assustaram, mas sim o que aconteceu em seguida.

Entra em seu quarto, um senhor de 50 anos, ele a chamava de meu amor. Como assim? Quem seria esse homem, chegando com tanta intimidade, isso seria crime! Ela sai do quarto e começa a gritar por seus pais, onde eles estão, será que aquele homem a sequestrou?

"Tentou afastá-lo e mesmo assim ganhou um beijo roubado daquele senhor atraente, mas não para uma menina de quinze anos - isso não era nenhum pouco apropriado"

Até que ela encontra uma jovem, uma versão mais nova sua. Com o mesmo tom ruivo nos cabelos. Ela não acredita nas palavras que saem da boca daquela garotinha, ela vai para frente do espelho e se vê. Não como uma garota de 15 anos, mas como uma mulher madura, casada e mãe.

Sim, Agatha estava adulta, casada e tinha uma filha. Mas ela não conseguia se lembrar. Tudo isso aconteceu depois de alguns minutos após o parto. Ela teve eclampsia, sua pressão arterial ficou bastante elevada e todas essas complicações desencadearam essa patologia.

"A menina a observava com um ar espantado, ou quem sabe, estaria apenas surpresa? O fato é que sua cabeça confusa não era capaz de definir."

Não era fácil para Agatha acordar todos os dias e não lembrar quem eram aquelas pessoas. Não era fácil para o seu esposo ter sua esposa ausente e que não reconhecia a própria filha. Mas, todos os dias, ele falava sobre o que aconteceu e apresentava sua família para Agatha. Lembrei do filme Como Se Fosse a primeira Vez, onde a protagonista passava pela mesma situação.

Só com uma diferença. Um fato, ela lembrou de apenas um fato que aconteceu na sua adolescência, e essa lembrança fez toda a diferença na vida dela, de seus esposo e de sua filha.

"Ele a abraçou e segurou em seus braços. Marcelo faria de tudo para que Agatha pudesse lembrar-se de todos os momentos mais recentes, mas pelo menos, aquele já era um começo."

Amei a escrita de Giovana. Doce, delicada e bastante fluida. Apesar de ser um conto bem pequeno, ele te envolve, te faz gostar de Agatha e do seu esposo que ama muito! Você torce para ela lembra deles, de como se conheceram, de todos os fatos importantes para ela.

O final é lindo, meigo e te faz sorrir. Gostei da maneira como ela fechou a história, foi  bem coerente e objetiva. Um conto que te deixa com uma sensação gostosa após a leitura. Recomendo para todos aqueles que gostam de um bom romance delicado e doce.

Até a próxima!


21 comentários:

  1. Está e a segunda resenha que leio sobre o livro é mais uma vez ela é positiva. Gostei bastante de saber que é uma leitura fluida, essas são as melhores. Parabéns pela resenha.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Olá, nossa esse livro está bem comentado nos blogs, e todos os comentários são positivos, eu já anotei ele na minha lista, e espero poder ler em breve ♥
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Que conto mais tocante!
    Eu adorei a trama, me identifiquei muito pq todo dia acordo com medo de ter esquecido tudo e todos... Espero que o final seja tão surpreendente como todo o resto!
    bjs
    :)
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie! Também me lembrei do "Como se fosse a primeira vez", porque a premissa é semelhante. Pela sua explicação, a autora desenvolveu o tema com delicadeza e doçura. Parece interessante. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Também me lembrei do filme, mesmo conhecendo vários casos parecidos no qual o filme se baseou, nossa deve ser bem difícil, tem que ter muito amor.
    Gostei bastante do conto

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Desconhecia a autora e sua obra, mas a premissa me deixou bem curiosa para saber mais sobre essa patologia que aflige Agatha e como ela vive sem se lembrar de tudo o que acontece com ela.
    Tenho certeza que ficarei torcendo por ela e seu marido e estou bem intrigada para saber como foi o desfecho!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Suzy! Eu tenho lido bastantes contos ultimamente e tenho gostado muito também. Esse conto me chamou atenção, parece mesmo ser muito bom. Ele me lembrou do filme "De Repente 30", onde a personagem adolescente acorda e se vê com 30 anos, sem lembrar de nada da sua vida atual.
    Vou procurar o conto pra ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Faz tempo que não leio um conto, então sua sugestão veio na hora certa. Não o conhecia, mas gostei demais da premissa, além do Como se Fosse a Primeira Vez, esse conto lembra o filme De Repente 30, dois ótimos filmes, inclusive.

    ResponderExcluir
  9. Oiii!!

    Esse livro me lembrou um filme famoso que eu esqueci o nome hehehe.
    Mas achei muito legal!
    Gosto de ler contos e fico feliz que a autora tenha cuidado com a escrita.

    Dica anotada!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Uma ótima dica!
    Eu ainda não conhecia esse conto, mas achei bem interessante. ACredito que vou gostar bastante de ler essa história.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  11. Oi Suzana!
    Amei sua resenha e já estou mega curiosa para saber qual o desfecho dassa história, que é no minimo intrigante. Já quero muito ler para saber oi que acontece de tão lindo nesse final.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Oi Suzana.
    Que história bem planejada! É impressionante mesmo, porque acontece muitas coisas.
    Me lembrou um pouco aquele filme, "De repente trinta", em que uma garota de uns 15 anos acorda com 30 anos e não se lembra de como isso foi acontecer.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  13. Percebi, assim como você falou a delicadeza de Giovana ao trazer este livro, realmente foi encantador ver como a personagem busca sua história e envolve o leitor nessa busca. Parece, que como mostra sua resenha, que ainda temos muito a aprender sobre nossa própria vida.

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Não conhecia o livro e achei assim como você numa vibe Como se fosse a primeira vez, eu gostei da premissa. Acho que será uma leitura que irei gostar bastante. Espero lê-lo em breve! Essa capa está bem bonita, mas ao meu ver não mostra muito a essência do livro. Enfim, quero ler!

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Já está na hora de eu atualizar minhas leituras de contos, adorei esse conto e sua resenha ficou perfeita. Vou anotar sua dica para uma leitura futura, ou seja, daqui alguns dias. Aproveitar minhas férias.

    ResponderExcluir
  16. Oi Su, sua linda, tudo bem?
    Vou ser repetitiva, porque realmente ela passa pelo mesmo que a personagem do filme, então, é impossível não lembrar dele. Eu tento me colocar no lugar dela, deve ser apavorante. É uma doença muito cruel. Fiquei aqui imaginando como a autora conseguiu dar um desfecho para essa história que seja lindo. Mas estou na torcida, pois deve ser muito cruel e difícil também par ao esposo dela e sua filha. Adoro histórias assim, tenho certeza de que irei me emocionar e ficar com esse sorriso bobo!!! Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  17. nossa, que legal esse livro, me lembrou muito "o diário de uma paixão" e também greys anatomys que são duas coisas que eu amo,ah ah, e o filme "como se fosse aprimeira vez", com coiss tão incriveis parecidas com ele é impossivel eu não gostar dessa leitura, mas do que anotada.

    ResponderExcluir
  18. Nossa, que interessante! Quando entrei no post não dei nada pelo livro e pela sinopse, mas adorei sua resenha. A história me deixou bem curiosa e to tentando lembrar aqui, mas acho que nunca li algo parecido. Curti, hein!

    ResponderExcluir
  19. Olha, eu ainda não conhecia o conto (é um conto né? são só 16 páginas!!!) mas gostei da premissa, só não gostei da sua resenha. Você acabou revelando tudo, até que eu já imaginava algo parecido com o filme (que amo!!!) ou com o De repente 30, mas você foi logo falando das surpresas e perdeu a graça para mim a leitura. Entendo que por ter poucas páginas não dá para fazer uma resenha completa e por isso mesmo eu acho que deveria ter sido menor.

    ResponderExcluir
  20. Genteeeee, quando vai o livro esperava outra coisa da sinopse, ameeei o jeito que tu falou do livro, e que história hein, por mais que tenha livros assim sobre amnésia, acho que esse superou, imagina acordar sem saber quem é sua filha ou onde esta. Adorei

    ResponderExcluir
  21. Oi Suh, amo romances! Adorei a sua resenha e conhecer mais uma autora nacional. Só achei o conto curtinho demais, mas vou procura-lo para ler.

    Bjo
    Tânia Bueno – Faces da Leitura

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário é muito importante!

Todos os posts são escritos com bastante carinho para todos os leitores.

E, sempre que der, vou responder seus comentários.

Obrigada pela visita e volte sempre!

Siga o blog no GFC, Curta nossa Fanpage. Siga no Instagram.

© Entre Livros e Pergaminhos - Desde 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo