23 de fev de 2017

Lançamento DarkLove: A Guerra que Salvou a Minha Vida - Kimberly Brubaker Bradley



Olá leitores! Hoje trago uma super novidade da DarkLove, selo da DarkSide,  vamos conhecer A Guerra que Salvou a Minha Vida, de Kimberly Brubaker Bradley.

Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aproximando.
Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor.
Kimberly Brubaker Bradley consegue ir muito além do que se convencionou chamar “história de superação”. Seu livro é um registro emocional e historicamente preciso sobre a Segunda Guerra Mundial. E de como os grandes conflitos armados afetam a vida de milhões de inocentes, mesmo longe dos campos de batalha. No caso da pequena Ada, a guerra começou dentro de casa.
Essa é uma das belas surpresas do livro: mostrar a guerra pelos olhos de uma menina, e não pelo ponto de vista de um soldado, que enfrenta a fome e a necessidade de abandonar seu lar. Assim como a protagonista, milhares de crianças precisaram deixar a família em Londres na esperança de escapar dos horrores dos bombardeios.
Vencedor do Newbery Honor Award, primeiro lugar na lista do New York Times e adotado em diversas escolas nos Estados Unidos.

Muitas guerras começam dentro de nós.

Este é um daqueles romances que você lê com um nó no peito, sorrisos no rosto e lágrimas nos olhos entre um parágrafo e outro. Uma obra sobre as muitas batalhas que precisamos vencer para conquistar um lugar no mundo.

Combinando a ternura de Em Algum Lugar Nas Estrelas, outro título da coleção DarkLove, com a realidade angustiante de O Diário de Anne Frank, A GUERRA QUE SALVOU A MINHA VIDA apresenta uma perspectiva da Segunda Guerra Mundial vista pelos olhos de uma menina que se transforma em refugiada no seu próprio país. Mais uma oportunidade perfeita para emocionar corações de todas as idades e relembrar os valores do companheirismo e da amizade em todos os momentos da nossa vida. 


Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor.
Kimberly Brubaker Bradley consegue ir muito além do que se convencionou chamar “história de superação”. Seu livro é um registro emocional e historicamente preciso sobre a Segunda Guerra Mundial. E de como os grandes conflitos armados afetam a vida de milhões de inocentes, mesmo longe dos campos de batalha. No caso da pequena Ada, a guerra começou dentro de casa.
Essa é uma das belas surpresas do livro: mostrar a guerra pelos olhos de uma menina, e não pelo ponto de vista de um soldado, que enfrenta a fome e a necessidade de abandonar seu lar. Assim como a protagonista, milhares de crianças precisaram deixar a família em Londres na esperança de escapar dos horrores dos bombardeios.
Combinando a ternura de Em Algum Lugar Nas Estrelas, outro título da coleção DarkLove, com a realidade angustiante de O Diário de Anne Frank, A GUERRA QUE SALVOU A MINHA VIDA apresenta uma perspectiva da Segunda Guerra Mundial vista pelos olhos de uma menina que se transforma em refugiada no seu próprio país. Mais uma oportunidade perfeita para emocionar corações de todas as idades e relembrar os valores do companheirismo e da amizade em todos os momentos da nossa vida. Vencedor do Newbery Honor Award, primeiro lugar na lista do New York Times e adotado em diversas escolas nos Estados Unidos.


“Dolorosamente adorável [...] Com nuances e emoções certeiras, este conto vívido sobre os tempos de guerra fará com que os leitores sofram com cada tropeço de Ada e se alegrem com suas vitórias — a ponto de trazer lágrimas aos olhos.”
— THE WALL STREET JOURNAL —
“Envolvente, tocante, sutil [...] Esta é uma história que fará com que o leitor se sinta bem, mas ele terá que conquistar isso. [...] Um romance diferente e poderoso à sua própria maneira.”
— THE HORN BOOK —
“As realidades dos sacrifícios caseiros da Segunda Guerra Mundial, assim como a raiva e o medo realistas de Ada, ganham vida no tocante e bem narrado livro de Bradley. Os leitores vão comemorar a cada vez que Ada triunfa sobre o desespero.”
— BOOKLIST —
“Há tanta coisa para ser apreciada nesse livro — a voz cativante de Ada, o cenário intenso, o humor, os momentos emocionantes e, acima de tudo, a persistência no desejo de sobreviver.”
— SCHOOL LIBRARY JOURNAL —
“Na guerra pessoal de Ada reside nossa esperança de que o amor não pode ser — e não será — derrotado.”
— GARY D. SCHMIDT, AUTOR DE OKAY FOR NOW —

Gostaram da novidade? Eu amei! Olha essa capa, fiquei apaixonada! O que acharam? Até a próxima!

9 comentários:

  1. Oi Suzy linda!
    Eu recebi email com as novidades da Dark e fiquei apaixonada por essa capa!
    A história parece bem dramática e sensível, foge um pouco do terror e entra mais na linha amorzinho da Dark.
    Super ansiosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Su, quando vi essa capa senti uma verdadeira vontade de compartilhar, embora eu não curta muito as histórias de holocausto e de guerras. Mas a capa deste livro me chamou... e claro por ser da Darkside vai ser um sucesso. Xero!

    ResponderExcluir
  3. Olá! Esse livro achei bem diferente dos outros lançamento da Darkside. Mas uma coisa tem incomum, a edição apresenta está caprichadíssima. Amei a capa e a sinopse. Fiquei sabendo desse livro através de um e-mail que recebi da editora mostrando o lançamento, e desde então ele já encontrou para minha lista de desejados. Beijos'

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Eu amei saber dessa novidade, pois assim que vi capa me apaixonei pela capa!!! Essa história me chamou bastante atenção, e eu espero ler em breve. Amo a DarkSide

    ResponderExcluir
  5. Amo livros históricos com uma paixão alucinante, não sei bem porque, visto que o período costuma ser da Grande Guerra, uma das piores da história da humanidade. Mas... sempre há uma flor desabrochando em meio ao asfalto selvagem perdido, não é? Essa história parece ser linda, dramática, de fazer a gente chorar copiosamente. Lançamento aguardado com ansiedade! ;)

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    A DarkSide capricha demais nos lançamentos e eles sempre publicam tantos livros bons que é impossível não querer.
    A premissa desse livro me atrai demais, pois essa temática é minha preferida da vida.
    Claro que ele vai para a lista de quero ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Estou apaixonada pela capa desse livro. A premissa nem se fala, é apaixonante. Adorei a dica, ótimo post!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  8. Oii, tudo bem?

    Me parece muito interessante. E a capa está muito linda! Eu nem sei o que acontece, mas já estou em agonia por essa criança que vai ter que lidar com tantos problemas durante a guerra! Quero muito ler!

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Já lê algumas resenhas desse livro, e confesso que necessito dele. Só de imaginar a historia lendo a sua resenha já sinto um aperto no peito.

    Confesso que comecei ler "Diario de Anne Frank", mas acabei não terminando. Mas quero muito ler esse ..

    Obrigada pela resenha !

    Bjs

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário é muito importante!

Todos os posts são escritos com bastante carinho para todos os leitores.

Sempre que der, vou responder seus comentários.

Obrigada pela visita e volte sempre!

Siga o blog no GFC, Curta nossa Fanpage. Siga no Instagram.