Resenha: Montanha da Lua - Mari Scotti



Título: A Montanha da Lua (Família Hallinson #1)

Autora: Mari Scotti
Editora: Amazon
Gênero: Romance de Época
Páginas: 281
Ano: 2015
*Cedido em parceria com a autora*
Há séculos, uma verdade acompanha cada herdeiro do ducado de Bousquet: A Maldição dos Hallinson’s.Conta-se que a tragédia os acompanha, levando à morte as esposas em seu primeiro ano de matrimônio. Geração após geração, aprendem sua sina e a regra a seguir para possuir uma união frutífera e longa.Octávio Hallinson Segundo sofre as consequências de não seguir esses ensinamentos. Viúvo, isolou-se da sociedade, fugindo da responsabilidade de casar-se novamente para providenciar um herdeiro para seu título. Um homem marcado pela dor.Mical Baudelaire Nashgan sempre foi uma mulher decidida, enfrentando as ordens de sua tia e negando-se a seguir o protocolo que obrigava mulheres a procurar maridos apenas por posse de títulos e dinheiro e não por amor.O posicionamento contraditório aos costumes afastou os candidatos, tornando-a uma das únicas solteironas que sua província conheceu. A mais bela dentre elas.Uma tragédia a coloca frente aos perigos da floresta aos pés da Montanha da Lua e seu futuro torna-se incerto e assustador.

Olá leitores, tudo bom? Quem gosta de romance de época? A resenha de hoje é um romance bem gostoso de ler com uma história bem envolvente, vem comigo conhecer A Montanha da Lua, de Mari Scotti.

Octávio Hallinson, o Duque de Bousquet, é um homem muito respeitado em sua cidade. Mas é um homem amargurado,  pois carrega consigo a dor da perda de sua esposa. Assim como todos os Hallinson, ele leva consigo o fardo de uma maldição que atormenta sua família por gerações. Que maldição Suzana? Todas as esposas deles morrem no primeiro ano de casamento (não é spoiler, está na sinopse). Ele decidiu não se casar mais, largou seu castelo nas mãos do seu fiel empregado e amigo Anthony, e foi viver recluso em uma cabana na Montanha da Lua.

"Ser um Hallinson não era ser um duque ou ter poder acima de qualquer outro nobre de minha província. Para mim, era uma obrigação hereditária que me condenava a aceitar o meu destino..."

Mical Nashgan é uma mulher que já passou da idade de casar e ela não está nem aí para isso, para o desespero de sua tia. Mical tem uma personalidade bem forte, é decidida e dona de si. O motivo para não ter se casado ainda? Mical renega a ideia de ter que casar por conveniências, ela quer sim casar, mas por amor. Ela não precisava de um casamento por riqueza ou títulos, pois ela tinha sua fortuna, o que mais importava era o amor entre duas pessoas e não as regras que a sociedade dizia serem certas.


"Seja firme. Seja Forte! Ordenei a mim mesma e voltei-me para trás, parando imediatamente de correr."

Certo dia Mical está voltando para casa e decide ir por uma trilha na floresta. Mas, o perigo está perto e por pouco nada de pior aconteceu a ela, graças a Octávio que a socorre no momento exato e que também fica em perigo. Essa atitude do Duque vai mudar a vida deles de uma maneira que eles jamais imaginariam.


"Minha espinha gelou ao reconhecer o sobrenome. A cidade era repleta de histórias sobre como os Hallinsons enlouqueciam suas esposas após o casamento."

Montanha da Lua é romance delicado, empolgante e apaixonante. O que eu mais gostei é que não é um romance meloso demais, os personagens não se entregam de imediato um nos braços do outro. Ao contrário, eles tentam ignorar o sentimento que quer brotar neles, mesmo que seus corações digam o inverso.

Todos os personagens são bem construídos e você cria simpatia por eles. Amei a personalidade de Mical, ela é sensível e romântica, mas nem por isso ela é frágil, ela tem amor próprio e não pensa duas vezes quando tem que tomar uma decisão. Ela é incrível. Octávio, apesar de  alguns momentos ter ficado com bastante raiva dele, é um personagem que vai conquistando aos pouco. Ele tem uma personalidade forte, mas é um homem amargurado por causa de suas perdas, para ele é difícil se envolver sabendo que pode perder o ser amado para uma maldição.

É a primeira vez que leio algo da Mari Scotti, gostei muito do modo que a sua escrita flui e de como desenvolve o enredo. De uma maneira delicada, ela vai envolvendo o leitor em sua trama e quando percebemos, já estamos totalmente envolvidos na leitura. Li em E-book, foi uma leitura rápida e confortável, a fonte estava confortável para a leitura.

Se você gosta de romances de época, com personagens fortes e envolventes e uma história apaixonante, então você vai gosta de ler A Montanha da Lua.

Até a próxima!


10 comentários:

  1. Olá, tudo bem?
    Estou louca para ler esse livro! Adorei a premissa, e sua resenha me deixou mais curiosa sobre essa leitura!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Oi lindona! Amei a sua resenha! Tinha certeza que já tinha comentado aqui, mas como não apareceu, cá estou de novo! <3. Fiquei louca de alegria com seus comentários, é sempre bom ver que o livro tocou alguém. Espero que o próximo também te faça suspirar.
    Beijo, Mari Scotti

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?

    Faz muito tempo que tenho curiosidade em relação a escrita dessa autora *-*

    Quando ouvi falar dela a primeira vez, esse foi o livro que mais me chamou a atenção; não só pela capa linda, mas só pela história em si. De tanta ansiedade acabei comprando outro ítulo da autora Híbrida, no entanto ainda não o li =P

    Beijos! ;*

    ResponderExcluir
  4. Olá!!

    Adorei seu blog, achei muito fofo.Bom eu já vi esse livro pelo facebook e o que me encantou nele foi essa bela capa, mas eu nunca tinha lido nada a respeito e com essa resenha só aumentou a vontade de ler quero logo adquirir seu e-book. Que bom que você gostou da forma da escrita da autora , isso é maravilhoso. Parabéns pelo post!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Acho que você conseguiu expressar muito bem como é esse livro envolvente e apaixonante. Também gostei de os personagens não se entregarem ao amor assim que se veem. É notável que esse sentimento é construído pouco a pouco.
    Estou lendo o segundo volume e, pelo que tenho notado, ele é tão bom quanto o primeiro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. confesso que nao leio tanto romances de epocas , leio apenas os que me cativam bastante atraves de algumas resenhas em especial, como este no caso. a parte onde diz que as esposas morrem no primeiro ano de casamento dispersa grande interesse neste livro pois sempre vemos "felizes para sempre" ou algumas desavenças nesta categoria o que o torna bem original. com que mical nao queira se casar kkk

    ResponderExcluir
  7. Olá tudo bem?
    A Mari é uma fofa e faz um tempo que estou querendo ler essa historia haha ainda mais agora!!
    Beijoos

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Romance de época e ainda por cima nacional, não podia ser diferente né, enredo maravilhoso e pelo que eu li da sua resenha, bem escrito também.
    Minha amiga leu as duas obras e simplesmente amou e me recomendou, confesso que ele já até está na minha super lista.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  9. Olá! Já tinha ouvido falar na autora. E o livro já está na minha lista. deve ser uma ótima leitura, ler mais resenha sobre o livro, só me da mais vontade ainda de ler. Adorei!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Su, sua linda, tudo bem?
    Adoro maldições!!! Já pensou, ser condenado a viver sem amor? Já pensou a tormenta em seu coração em se apaixonar e não poder viver esse amor? Estou torcendo para que ela quebre de alguma forma essa maldição e curiosa para descobrir como ela poderia fazer isso. Só por sua resenha tenho certeza de que irei me apaixonar por eles!!! Adorei!!!! Não vejo a hora de ler!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário é muito importante!

Todos os posts são escritos com bastante carinho para todos os leitores.

E, sempre que der, vou responder seus comentários.

Obrigada pela visita e volte sempre!

Siga o blog no GFC, Curta nossa Fanpage. Siga no Instagram.