Autora Parceira GBU

Projeto Estante Nacional: Giuliana Sperandio

8.6.18Suzana Chaves Linhares



Olá leitores! O Projeto Estante Nacional desse mês é com a querida escritora parceira do blog Giuliana Sperandio! Vem comigo conhecer mais sobre ela!


Carioca, 30 anos, esposa e mãe em tempo integral, mora em Santa Catarina. Ama livros e escrever.

Giuliana é uma inconstância de sentimentos, que tem o coração enorme, e que vive a vida sem medo de arriscar. Que aprende a cada tombo, levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima, sem nunca perder o bom humor e se deixar abater.

O seu amor pela leitura foi cultivado e semeado por seu pai, mas, certa vez, sua amiga e mentora, Vanda Costa, lhe disse que a responsabilidade por ter cultivado e florescido essa semente, e de tê-la mantida forte e viva é somente dela, pois ela regou, cuidou e não a deixou morrer. Atualmente, ela acabou de finalizar seu primeiro projeto, publicado no Wattpad, sua primeira tentativa de inserção no mundo dos autores além dos bastidores. É um conto dramático, chamado “Juntos Pela Eternidade”, foi postado na íntegra, gratuitamente na plataforma Wattpad, e em menos de 2 meses já tem mais de 1.500 visualizações.

Giuliana Sperandio participou de três antologias, sendo uma delas como organizadora. Seu primeiro livro solo, Violet, será publicado esse ano pela The Books Editora.



Bate Papo com a escritora

 Como foi sua primeira aventura literária?

Giuliana Sperandio: Ah! A minha primeira grande aventura literária no âmbito da escrita foi ainda muito pequena, eu nem lembro quantos anos tinha, quando escrevi minha primeira historinha infantil. Lembro até que minha mãe e minha professora ficaram surpresas na época, tinha em torno de sete anos, depois na adolescência vieram as poesias. Sabe como é adolescência, paixões e frustrações... E depois na vida adulta me aventurei a escrever contos, mas sonhava mesmo em escrever um livro. Em 2015 publiquei o meu primeiro conto “Juntos pela Eternidade”, depois disso não parei mais, graças a Deus! E no ano passado realizei o grande sonho de terminar meu primeiro livro.

O que te motiva a escrever?

Giuliana: Eu amo histórias, sempre li muito, então acho que me apaixonei pela escrita muito novinha, o que sempre me motivou a escrever pela primeira vez foram os sentimentos, então eu pego as experiências reais e imaginarias e transformo em algo palpável, algo que posso dividir com as pessoas. Cada uma das minhas histórias sejam os meus livros ou contos, levam pedaços dos meus sentimentos e da minha personalidade em sua composição, então, talvez o que motive a escrever seja tentar deixar o melhor de mim para as pessoas.

Como surgiu a ideia de escrever Violet?

Giuliana: A idéia original de “Violet” pouco tem a ver com a história final, quando ela surgiu em minha mente era uma história mais voltada para um suspense com violência e vingança. Bem, hoje posso dizer que o livro teve uma alma própria, e se a idéia surgiu de algum lugar, posso afirmar que veio das profundezas do meu coração, eu acredito nela como um presente de Deus, quem abrir as paginas daquele livro vai entender do que estou falando, às vezes nem eu acredito que ela saiu de mim.

O que os leitores podem esperar sobre Violet?

Giuliana: Olha... Como escritora, eu sou suspeita para dizer, mas acredito que o leitor ao pegar esse livro vai se deparar com muitos sentimentos, com mensagens que vão falar diretamente com o seu coração. A história de “Violet” é sobre uma pessoa forte que se estilhaçou e se recompôs em um mosaico de sentimentos, uma mulher que teve que aprender o pior lado do amor, para conhecer o verdadeiro significado desse sentimento, e não só isso como não perder nunca a fé em si mesmo, em Deus e no perdão. Acho que o leitor vai embarcar em uma cidade com cheiro de flores e vai sair com a alma um pouco mais colorida.

O que é ser escritor para você?

Giuliana: Ser escritor é doar os seus olhos, os seus sentimentos e as suas palavras para transportar os leitores para novos mundos, experiências e sentimentos. É um artesanato, onde os personagens são moldados com esmero tornando real o que antes era apenas imaginário. É ter responsabilidade de passar com as suas histórias gotas de empatia, consciência, responsabilidades e reflexões. Mais do que contar história, um escritor tem a missão de fazer o leitor senti-las como verdades.



"A liberdade tem cheiro de flor"
Ela só queria fugir do seu passado e recomeçar uma nova vida. Os ventos do destino a levaram para o coração de uma cidadezinha pitoresca chamada Holambra, onde a esperança tem cheiro de flores.Ele é um viúvo que perdeu o seu grande amor, vivia apenas por sua filha e tinha perdido a fé em recomeços.Duas histórias que se encontram, dois corações marcados por dores. Seriam eles capazes de enxergar os planos do destino para suas vidas?O perdão é a chave, a esperança é a porta. Será que eles estariam prontos para atravessa-lá juntos?


Você Pode Gostar Também

0 comentários

Olá! Seu comentário é muito importante! Todos os posts são escritos com bastante carinho para todos os leitores.

Sempre que der, vou responder seus comentários. Obrigada pela visita e volte sempre!

Siga o blog no GFC, Curta nossa Fanpage. Siga no Instagram.

Publicidade

Visitas

Formulário de contato