Título: Um Gato de rua chamado Bob
Autor:  James Bowen
Editora:  Novo Conceito
Gênero: Não-Ficção/Autobiografia
Páginas: 240
Ano: 2013

Quando James Bowen encontrou um gato ferido, enrolado no corredor de seu alojamento, ele não tinha ideia do quanto sua vida estava prestes a mudar. Bowen vivia nas ruas de Londres, lutando contra a dependência química de heroína, e a última coisa de que ele precisava era de um animal de estimação. No entanto, ele ajudou aquele inteligente gato de rua, a quem batizou de Bob (porque tinha acabado de assistir a Twin Peaks).
Depois de cuidar do gatinho e trazer-lhe a saúde de volta, James Bowen mandou-o embora imaginando que nunca mais o veria. Mas Bob tinha outras ideias. Logo os dois tornaram-se inseparáveis, e suas aventuras divertidas — e, algumas vezes, perigosas — iriam transformar suas vidas e curar, lentamente, as cicatrizes que cada um dos dois trazia de seus passados conturbados.
Um Gato de Rua Chamado Bob é uma história comovente e edificante que toca o coração de quem a lê.


Olá leitores, tudo bem?


Primeiro, gostaria de apresentar a vocês a Nick. A gatinha de estimação daqui de casa, a Nick foi adotada pela minha irmã no início desse ano e conquistou a todos! E ao ler o livro do Bob e vendo a Nick tão concentrada olhando a capa do livro (ela tentou brigar com a capa) surgiu uma ideia: A Dica da Gata Leitora.




Como assim Suzana?


Toda vez que for resenhado aqui no blog algum livro que o tema principal seja algum animal, a Gata Leitora entrará em ação! Então, sejam bem-vindos a primeira dica da Nick...A Gata Leitora!


Com vocês Um Gato de rua chamado Bob!


Vamos conhecer James Bowen, um rapaz que teve uma vida bem tumultuada. Ele nasceu em Londres, seus pais se divorciaram e ele, junto com a mãe, foi morar na Austrália. O período em que passou não foi fácil, sempre estavam mudando de casa e de escola. James não conseguia fazer amigos e sempre era alvo de bullying.

Ele decide voltar para Londres, tentar a vida como músico. A música sempre foi sua válvula de escape, quem sabe lá, ele conseguiria. Sua mãe pede para ele ficar com o pai, ele até tenta, mas a relação entre eles não é boa.

James acaba ficando nas ruas e lá conhece o lado bem ruim da vida. Ele se envolve com drogas e alguns outros problemas. Ele decide se livrar do vício em heroína, entra em um programa de reabilitação e consegue uma moradia supervisionada. Para ganhar a vida, ele toca em praças ou outros espaços públicos em Londres.


Certa noite, ele chega em seu apartamento e percebe que algo no corredor, do andar térreo. Um gato, laranja, deitado que nem uma bolinha, em um capacho na frente de um apartamento.

"Não pode resistir a me ajoelhar e me apresentar. - Oi, companheiro. Eu nunca o via antes, você mora aqui? - Disse."


James acha que o gato pertence ao apartamento que ele está na frente e segue seu caminho. No outro dia, ao descer as escadas, ele vê que o gato laranjinha do mesmo jeito. Ele bate na porta e pergunta se o gato pertence a alguém da casa e recebe uma resposta negativa. E assim começa uma linda amizade.




James começa a cuidar de Bob, e o amor e companheirismo que nasce entre os dois é extremamente forte. É como se Bob estivesse procurando James e como se James estivesse à espera de Bob. Bowen precisa sair todos os dias para tocar nas ruas, ele tem contas a pagar e agora mais uma boca para alimentar. Só que não se sentia à vontade em deixar Bob sozinho no apartamento, então decide leva-lo para suas apresentações...E ai que James percebe o quanto ele era invisível.


Como assim?


Quando ele saia apenas com sua guitarra, não o olhavam, não o cumprimentavam...Um ser inexistente. Mas, no primeiro dia em que sai com Bob, parece que ambos se tornaram um imã. Ao ver um homem com um gato laranja no ombro, as pessoas olhavam para eles e sorriam, pediam para tirar fotos e paravam para conversar. Era como se Bob conseguisse tirar o melhor das pessoas, um bálsamo para aqueles dias ruins que todos temos.

“Normalmente, ninguém sequer falava ou trocava olhares comigo. Eu era um tipo de pedinte, e aquela era Londres. Eu não existia...naquela tarde, quase todas as pessoas pelas quais passamos estavam olhando para mim. Bem, mais precisamente, estavam olhando para Bob.”

E como foi quando James começou a tocar?




Bob sentava no estojo da guitarra e lá ficava...Apenas observando. E as pessoas começavam a parar, achavam engraçado ver um gato, ali sentado enquanto seu dono tocava. E as moedas começavam a tilintar. Um dia tocando na praça, James conseguia em torno de 30 libras, no dia que Bob acompanhou seu dono, eles conseguiram mais de 60 libras...James ficou muito feliz, pois com o valor que começou a arrecadar ele poderia comprar refeição para eles dois, além dos itens necessários que Bob precisava.

"Transferi todas as moedas para minha mochila...Fora o máximo que eu conseguira em um dia de trabalho nas ruas, três vezes o que costumava ganhar em um dia normal."



O livro é narrado em primeira pessoa, por James. E ao decorrer dele vamos conhecendo  todas as aventuras que esses dois viveram, algumas bem legais e engraçadas, outras ruins. Nas ruas e praças de Londres, tanto Bob quanto James, conheceram o quanto as pessoas podem ser ruins. Mas também, perceberam que o ser humano pode ter atos de bondades surpreendentes.



Da música, passaram a vender revistas e cada vez eles ficavam mais conhecidos. Um estudante de cinema faz um vídeo deles dois e coloca no You Tube, outra pessoa também faz outro vídeo e posta. Bob, passa a ser conhecido no mundo, mas claro que James nem sabia. Até, que uma agente literária pergunta se James tinha interesse em escrever um livro, contando toda a sua história e a de Bob...E assim nasceu esse lindo livro.



Um Gato de rua chamado Bob  não é apenas um livro que conta a história de um homem e de um gato. Mas a história de duas vidas que estavam precisando de um porto seguro, de um carinho. Bob dá um novo sentindo na vida de James, ele retirar Bowen da subvida que ele vivia. Fez ele querer mais, querer melhorar, ser mais responsável. Bob foi o maior presente que James poderia ter recebido.

“Todo mundo precisa de um tempo, todo mundo merece uma segunda chance. Bob e eu agarramos a nossa...”

Quantas histórias conhecemos de animais que mudam as vidas das pessoas? Seja em uma visita no hospital, seja uma brincadeira que faz quando seu dono chega ou simplesmente, quando pede um afago e deita na perna enquanto lê um livro. O amor que um animal sente é puro, não pede nada em troca e temos muito o que aprender com essas demonstrações de carinho.

A escrita é tão fluida, que você não quer parar de ler. Você sorri, fica triste, torce para que tudo dê certo no final. A diagramação está linda, com patinhas nos cantos das páginas. As folhas são amarelas e a fonte super confortável para leitura.

O livro te faz refletir bastante, é uma verdadeira lição de superação e mostra que mesmo quando tudo parece estar indo por água abaixo, sempre haverá algo disposto a te levantar e te dar uma segunda chance. Às vezes é preciso só olhar para o lado. Recomendo o livro para todos!

Até a próxima!





24 Comentários

  1. Olá
    Aiai que fofura que é a Nicki, eu tenho um Dexter aqui em casa esparramado na cama.
    Sou louca para conhecer o Bob e o James já faz um bom tempo, gosto muito de histórias com animais principalmente quando tem finais felizes como essa.
    Preciso desse livro.

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    A Nick é uma fofa. Eu adoro gatos, hoje tenho apenas um e ele é um fofo.
    Esse livro está na minha lista a um bom tempo, acho a história muito linda. E vc disse tudo. Realmente tem animais que mudam a vida de pessoas meu padrasto não gostava de gatos, a gente até tinha, mas não podia pegar ou brincar com eles perto do meu padrasto se não ele brigava, mas um dia minha mãe adotou um gato muito fofo e mega carinhoso e não sei o que houve, mas meu padrasto mudou, ele pegava o gato o tempo todo, dava carinho... Era um mimimi kkkkkk desde então ele ama gatos. Meu marido a mesma forma, quando namoravamos ele dizia que não ia ter gatos na nossa casa, e eu amooo gatos, então com menos de um mês de casados, uma mulher disse que ia matar um filhotinho de gato se encontrasse ele, aí meu marido procurou ele e me deu. Ele está conosco vai fazer 6 anos em novembro.
    Eu definitivamente amo gatos ♥
    Amei a resenha e desculpe pelo depoimento kkkkkk.

    ResponderExcluir
  3. Olá, eu gosto muito de gatos, então, esse é um livro que eu quero ler. É muito bonita a relação do dono com o Bob, e realmente a presença do gatinho e a presença de um animal de estimação pode mudar muito a vida de uma pessoa para melhor.

    ResponderExcluir
  4. Oi
    Tudo bom?
    Adorei sua resenha!
    Ainda não li esse livro, mas sempre me interesso bastante por livros que de alguma forma envolvem animais <3
    Adorei como vc descreveu a relação de Bob com o James, imagino como deve ser linda!
    Quero muito ler!!
    Bjos

    Every Little Book

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Sempre tive muita curiosidade para conhecer a história do Bob, porque amo gatos e imagino que o livro seja bem divertido. Adorei a resenha e fiquei curiosa para conhecer também o outro protagonista não-felino.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  6. Oie

    Que linda a Nick!!
    Eu sou apaixonada pelos bichinhos!! Adoro livros com animais mas ao mesmo tempo tenho tanto medo, exatamente por isso, por coisas ruins que podem acontecer.
    Chorei muito com Marley e eu no fim.
    Esse ainda não li, com certeza dever ser uma lição e tanto de superação. Vou tentar ler.
    Adorei a dica da Nick <3

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Já amei a história desse livro!!! Essa gata é boa de dica, heim! Adorei conhecer essa historia através da sua resenha, apesar de ser uma criadora de cachorros assumidas, não me dou bem com gatos, mas acredito que devemos sempre adotar ao invés de comprar, seja o animal que for. Eu adotei o meu cachorro e acho lindo quando alguém resgata seja gato ou dog! Abraços

    ResponderExcluir
  8. Hello! Tudo bem?
    Sempre quis ler Um Gato de rua chamado Bob!!!
    Acho a capa fofa e a historia mais ainda...tantas lutas e a amizade continua forte!
    E sei que ele vai virar filme, achei tao legal.
    Quero ler antes de ver o filme, sei que vou me emocionar mto.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  9. Oi. Nunca tive vontade de ler esse livro. Acho que pelo fato de não gostar de gatos, então quando vejo algum livro que tenha gatos, já torço o nariz. Infelizmente não seria uma leitura que faria.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oiee ^^
    Esse livro é uma coisa linda, né? Eu fico impressionada quando vejo o quanto os animais podem mudar a vida do ser humano, se deixarmos. A história do James e do Bob me tocou muito, eu fico emocionada toda vez que vejo uma foto deles...haha' ainda não consegui ler os outros livros sobre o Bob (são uns três, não são?), mas estou querendo muito.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  11. Oiii
    Que lindo livro, que gatinha linda, que gato lindo e que resenha linda...
    Nossa nunca tinha ficado com vontade de ler esse livro mas depois da sua resenha, quero já...
    Animais são as coisas mais abençoadas que temos...Por isso adoro ver historias relacionadas com eles...
    Amei a resenha e o blog
    Big beijo

    ResponderExcluir
  12. Esse livro é tão recomendado e nunca parei para procurá-lo para ler, tenho meio que um preconceito com livros assim. Mas lendo a sua resenha, vejo o quanto a leitura desse livro pode me ensinar. Assim que tiver a oportunidade o lerei.


    bjs

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Eu li os dois livros e chorei, Bob é lindo!!!! A mensagem que Bowen nos traz é maravilhosa, impossível não se emocionar! Sem falar no próprio Bob, uma doçura a parte. PS: amo gatos demais! Aliás, eu tinha um parecido com Bob, se chamava Charles. Era lindo, mas foi assassinado há cerca de quatro anos. Nunca me esqueci dele.

    ResponderExcluir
  14. Ei, suzy! Amo livros que contam histórias incríveis de animais e humanos, misturando amor e reabilitação, seja um ou de outro, às vezes dos 2. Com minha cachorra é bem como vc falou, quando estou mais cansada, mais irritada, é que ela chega de fininho, para do lado e encosta a cabeça na minha perna... É uma benção ter esse carinho quando vc quer matar alguém, ela me põe no chão, me põe em perspectiva. Aguardando p ver a próxima Dica da Gata! Manda um beijo e um meow p Nick! ;)

    ResponderExcluir
  15. Oie!
    Eu ainda não li esse livro, mas a colaboradora do blog fez a leitura e gostou bastante. Ela adorou esse carinho que existe entre os dois, e o quanto a presença de Bob fez bem para ele.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  16. Que coisa mais fofa a Nick, adorei! *-* Olha, eu já tinha lido resenhas desse livro e fiquei muito interessada, embora ultimamente eu ande preferindo ler mais textos ficcionais. Mas a questão é que a história do Bob muito bacana. Acho que ele tem alma de superstar. Espero encontrar a Nick mais vezes por aqui.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  17. Não é o meu tipo de leitura, confesso. Apesar de eu ter tido curiosidade nesse livro, não acho que seja algo que vá me prender como leitora.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi Su, sua linda, tudo bem?
    Amei essa ideia que você teve e estou curiosa para acompanhar as dicas de leitura da Nick. Eu confesso que não gosto de gatos, prefiro os cães, por isso acho que nunca tive interesse em ler esse livro. Mas não posso negar que o fato dessa história ser verídica e desse gatinho ter salvado a vida dele, me comove. O que você disse no final é a pura verdade, existem muitas crianças que apresentam melhoras significativas em contato com cavalos ou cães. Já li que eles foram até permitidos em um hospital e não só ajudaram as crianças, como os idosos também. É muito amor, não é? Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  19. Oi Suh, adorei a dica da gata Nick e a foto dela está muito linda! Ah! Que relação linda esta do Bob e do James! Estes bichinhos são lindos demais e às vezes eles, literalmente, conversam com as pessoas, em especial as pessoas que os abrigam.
    Adorei a sua resenha que traz uma síntese do livro e desperta ainda mais o interesse em ler este livro e concordo com você os animais fazem maravilhas na vida das pessoas e como amo livros que nos fazem refletir, certamente lerei este.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  20. Oi Suzana!
    Adorei a Dica da Gata Leitora, kkkkkkk. Sei de vários livros que que tem animais como personagem principal, posso indicar para a Nick, a Chèrie minha gatinha amou!
    A história de Bob e James é mesmo muito fofa e inspiradora, eu gostei muito.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  21. Oi!!
    Desde o dia que vi umas imagens do filme que vai ser lançado estou doida para ler esse livro, geralmente eu evito ler livros que tem animais na história, com medo dos finais tristes, mas esse todo mundo diz que é maravilhoso.
    Já é comprovado que os animais tem o dom de mudar a vida das pessoas e pelo visto está história está aí para comprovar isso,
    As fotos com ele são fofas de mais, minha mãe tem um gato laranja igual a ele.
    A tua gatinha pelo visto adora posar para as fotos né.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  22. oie como vai?
    nao sei poq mas adoro essa ideia de livros de animais kkk acho tão fofo e meigo

    ResponderExcluir
  23. O Bob é um fofo e eu queria que o meu gatinho fosse um pouco mais amistoso como ele é... Até a sua gata é mais fofa do que o meu - pelo menos na parte de tirar fotos. Com o meu é quase impossível. Ele tem 9 anos e só agora que eu consigo que ele fiquei parado e não fuja quando me vê com a camera... Até o celular ele parece saber que é foto e não para quieto...rs
    Não li o livro pois ele não faz o meu estilo de leituras, mas é incrível ver como um bichinho conseguiu mudar a vida do James - e também tirar o melhor das pessoas que passavam por ele :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  24. Oieee!!
    Sua gatinha é linda e lembra meu Dudu, ele é apaixonado por livros e acabou virando o garoto propagando do blog hahhahahah li a história do Bob já tem um tempinho e me apaixonei!!! É apaixonante a trajetória dele e do dono dele!!!

    Beijokas

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário é muito importante!

Todos os posts são escritos com bastante carinho para todos os leitores.

Sempre que der, vou responder seus comentários.

Obrigada pela visita e volte sempre!

Siga o blog no GFC, Curta nossa Fanpage. Siga no Instagram.